Início > poesia > em memória de Al Berto, no dia da sua morte

em memória de Al Berto, no dia da sua morte

– Vi a noite chegar e envolver os cedros do jardim. Aix debaixo da chuva. Os pinhais enegrecidos, ao longe. A alma de Cézanne tem a forma de uma maçã e desata a cintilar, a levitar. O vento, ouve-se o vento bater com força nas portadas da janela.

[Al Berto, 2012, “Livro de Assentos, 1996”, in Diários, Assírio & Alvim]
Anúncios
Categorias:poesia Etiquetas:,
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: