Início > poesia > O livro original não existe, demite-se do pecado.

O livro original não existe, demite-se do pecado.

O livro original não existe, demite-se do pecado. Tem a idade, pessoal e instransmissível, de a primeira vez. É o livro que transportamos no olhar, mesmo que ele deixe de ver. Já não escrevo às escondidas; libertei-me da vigilância e da denúncia, da acusação

[Jorge Fallorca, in nem sempre a lápis, tea for one, 2011]
Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. Março 22, 2012 às 13:46

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: