só interessa a conclusão

Sou um ser incapaz. Sou o incapaz. Tais afirmações surgem de contextos desconhecidos. No entanto, a verdade reduz-se ao pensamento de cada um de vós, leitores. Cada um de vós representará uma verdade, em que algumas coincidirão. Dezenas de verdades. Unidades, estou certo, devido à escassez de leitores.

Retomando, sou incapaz (nova formulação). Três vezes o circuito eléctrico actuando sobre o pensamento e a dedução.

Incapaz?

Para os sentidos mais populares, incapaz significa tanto um pobre de espírito como aquele que apresenta a mesma relevante característica do que é capado.

O parágrafo acima, com a complexidade aumentada e, por isso, mais culta, gerará todas as representações de incapacidade que os vossos cérebros possam ter gerado. Assim, sugiro que desçam a linha condutora da vossa ideia e observem enfim qual das duas vertentes lhe está na origem: o ser néscio ou o ser impotente.

Conclusão: o que eu gosto na antropologia é o permanente cruzamento entre a vida e a poesia.

Anúncios

One thought on “só interessa a conclusão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s