Início > poesia > O Contínuo Andaluz

O Contínuo Andaluz

para J-EN

Já não penso por destino

oh o andar da utente que se vai
tudo justo e a brilhar
quem te bebe viverá melhor
e que te saiba merecer

também vendemos livros de glória e eternidade
canetas, tshirts e telemóveis
para tudo, tudo se cura
carne e vinagre que não sei descrever a um cego

e da linha amarela para a minha frente
à espera de vez
tanta gente com um número na mão
e nenhuma garrafa de gás para explodir.

[João Almeida, in Glória e Eternidade, Teatro de Vila Real, 2009]
Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: