Início > poesia > Outro dia

Outro dia

Depois comecei a pensar em ti.
Outro dia, outra corrida.
Nem toda a resposta foi a certa.
Conto os minutos.

Amanhã, mesmo os meus sonhos de ti acabarão.
Não procurarei por ti naquele autocarro
ocupando lugares vazios para ires às compras na cidade.
Não voltarei a rir para aquela escultura.

Tudo será fácil, quando não for.
Outro dia, outro rosto.
Falo devagar. Não tenho irmã.
Os minutos.

[Louise Cole, Jewelled Tree, Spout, 2000, versão minha]
Anúncios
Categorias:poesia Etiquetas:
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: