Início > poesia > numa livraria

numa livraria

A profusão de imagens de rapazes
em variados formatos e poses:

ora num colorido exuberante,
ora num ascético preto e branco

– todos aureolados de beleza
na flor e em odor de juventude,

com seu círio de carne e sua folha
de palma do martírio dos prazeres

em praias só de outro mundo distante –
tudo isso, confesso com franqueza,

não me lembra senão casa de artigos
religiosos, mas com menos sonho

e menos poder de imaginação
para encher de relâmpagos de trevas.

[José António Almeida, in A Mãe de Todas as Histórias]

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: