Hora diurna. Tempo fresco.

Hora diurna. Tempo fresco.

Ena. De regresso ao local de luta. Num dia em que a greve é o mote, aqui vou eu outra vez para o buraco. Claro que nao há greve na minha área de trabalho, mas se houvesse e eu a fizesse, como seria a reacção das pessoas, à espera das minhas decisões e respostas?

Entretanto, a função pública pára. Alguns barcos páram. Os senhores que recolhem o lixo não o fazem. Os carteiros também… E alguns funcionários da cp.

Em breve voltam os pilotos? Os médicos? Os professores? Os maquinistas do Metro? Os polícias? Os ladrões?

Conclusão, eu posso fazer greve – se convocada para a minha área -, mas ninguém iria notar. Só iria adiar e acumular trabalho que ninguém faz por mim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s