para mais um outono

quem és, setembro, se não um anúncio de morte e mudança do tempo? quem és, para um ritmo desenfreado de alegorias fáceis e suposições criadas pela inexperiência do pensamento?

és um vazio se o agosto tiver sido vazio e todos os outros meses o tenham sido de igual forma. serás um vazio, como o negro oráculo relatou num sonho de palavras por entender até se tornarem realidade.

tu, setembro, trazes o palhaço triste à memória de deus. ele olha-se ao espelho e não se conhece, não sabe quem é – nunca o soube.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s